• STRATEGY BLOG
  • Site
  • Facebook
  • Linkedin
  • Google Plus
  • Youtube
  • Slideshare
  • Google Maps
  • Email

Fase de “Estruturação”: Engajamento dos Envolvidos na Mudança





Nesse post, continuaremos a abordar o tema de Mobilização e como podemos desenvolver e fomentar o engajamento dos envolvidos na mudança.

Com o objetivo de mobilizarmos os stakeholders para a mudança, devemos estruturar e promover a instalação de uma “Rede de Mudanças”.


A Rede de Mudança consiste na criação de canais alternativos de comunicação e envolvimento, por meio dos Agentes da Mudança, e seus principais momentos são:

1- Compartilhamento das informações, que é potencializado com a criação e formalização de um grupo de profissionais influentes nas áreas impactadas pela mudança - os agentes da mudança (profissionais envolvidos no processo de negócio e que tem a responsabilidade de promover o projeto em sua área de atuação).

2- Envolvimento dos principais stakeholders para tomada de decisão e alinhamento das expectativas relacionadas ao projeto, visando garantir patrocínio para uma implementação bem-sucedida.


Os objetivos da implantação de uma Rede de Mudanças são:



Obter engajamento dos envolvidos com as mudanças oriundas da implementação do projeto;

Reduzir rumores relativos ao processo de mudança;

Monitorar a efetividade da comunicação em seu grupo de atuação;

Antecipar possíveis impactos nos grupos envolvidos e em toda a organização;

Maximizar os benefícios dos treinamentos;

Esclarecer as dúvidas de seu grupo de atuação, reportando-as ao projeto.


Para a construção de uma Rede de Mudanças seguimos a seguinte metodologia:


 Clique na imagem, para ampliá-la.


A Rede de Mudanças exige estabelecer premissas importantes como, indicar quem deverá coordená-la, desde a identificação dos profissionais até o planejamento, e o acompanhamento das ações definidas.

Deverá haver pelo menos um Agente de Mudança, com dedicações pontuais, em cada unidade impactada pelo projeto.

Após a formação da Rede de Mudança serão definidas ações que devem ser executadas, visando minimizar os ruídos existentes no processo de transição e mudança.

A efetividade da Rede de Mudança dependerá da indicação, disponibilidade, participação de todos os Agentes de Mudança e patrocínio da liderança.

Falando em patrocínio da liderança, a rede da mudança acontece pelo “cascateamento” do patrocínio por meio dos Agentes de Mudanças, que terão responsabilidades específicas.

Veja abaixo o desenho da rede de patrocínio:



O desenho remete que um bom patrocínio das lideranças, com as informações sendo cascateadas de forma estruturada, resultará em equipes percebendo a necessidade de se preparar para a mudança.

Além de seguir uma metodologia e estabelecer premissas, precisamos seguir alguns passos para elaborar uma estratégia de ativação dessa rede:

 
 Clique na imagem, para ampliá-la.


Esperamos que tenham gostado do post e que consigam colocar em prática uma rede de mudanças e vivenciar os benefícios que essa estratégia pode proporcionar.

Aguardem o próximo post, continuaremos na fase de Estruturação da Metodologia Strategy© e falaremos sobre impactos organizacionais que surgem no decorrer de uma transição.

E lembrem de deixar comentários!

Até breve!


                                                                                *Conteúdo produzido por Vanusa Barbosa.





2 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom, Vanusa. Alguém teria algum exemplo de um projeto que tenha comprovação da importância da rede de mudanças?

Cláudius Jordão disse...

Apesar de haver vários canais para comunicar e mobilizar a organização, a rede de mudanças, na minha opinião, é o mais eficaz, principalmente pela característa presencial gerando um efeito cascata.

Postar um comentário